Ministra planeja libertar 40% dos detentos de prisões da Venezuela

O governo da Venezuela informou que planeja libertar até 40% de sua população carcerária para tentar resolver o problema de superlotação nas prisões do país.

A nova ministra das Prisões, Iris Varela, afirmou que 20 mil pessoas que cometeram apenas crimes menores poderão ser libertadas sob condicional.

Varela acrescentou que aqueles detentos que não são uma ameaça à sociedade poderão cumprir o resto de suas sentenças fora das prisões.

A ministra assumiu a pasta no mês passado depois que mais de 30 pessoas foram mortas em uma rebelião na prisão de El Rodeo.