Conflitos no Paquistão deixam mais de 30 mortos

Pelo menos 31 pessoas foram mortas desde segunda-feira quando teve início uma onda de violência na cidade de Karachi, no sul do Paquistão.

Segundo oficiais, 11 pessoas foram mortas a tiros nesta terça-feira e outras 20, no dia anterior. Em julho, conflitos na cidade deixaram mais de 200 mortos.

Grupos armados apoiados pelos principais partidos políticos do Paquistão são considerados os responsáveis. A polícia diz que os grupos são controlados por criminosos.

O correspondente da BBC em Karachi Syeb Shoiab Hasan diz que a matança é cada vez mais indiscriminada.

Segundo Hasan, donos de cafés e lojas, motoristas de caminhão e até pedestres foram mortos, além de ativistas políticos.

Ele diz ainda que a violência vem ganhando dimensões étnicas, com membros das comunidades pachto e urdu sendo alvejados.