Presidente da Comissão Europeia diz que crise está se espalhando

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, alertou nesta quinta-feira que a crise da dívida está se espalhando e pode afetar grandes economias da zona do euro.

Em uma carta dirigida aos governos europeus, ele pediu uma reavaliação de todos os elementos do Instrumento Europeu de Estabilidade Financeira (EFSF, na sigla em inglês) - um fundo criado em 2010 em resposta à crise da dívida em países da zona do euro, como Grécia, Irlanda e Portugal - com o objetivo de evitar o contágio de outros países.

Segundo Barroso, os governos precisam "acelerar os procedimentos de aprovação para a implementação dessas decisões de forma a realizar melhorias operacionais no EFSF muito em breve".

Apesar da criação de um pacote de resgate para a Grécia no dia 21 de julho, os juros para a rolagem da dívida da Espanha e da Itália, terceira e quarta maiores economias da zona do euro, chegaram a níveis recorde esta semana.

"Os mercados ainda não estão convencidos de que estamos tomando os passos necessários para resolver a crise", disse Barroso.

"Está claro que não estamos mais gerenciando uma crise apenas na periferia da zona do euro."