Dilma critica rebaixamento dos títulos da dívida dos EUA

A presidente Dilma Rousseff criticou nesta segunda-feira o rebaixamento dos títulos da dívida dos Estados Unidos pela agência Standard & Poors. Na última sexta-feira, os papéis americanos deixaram de ser AAA, caindo para AA+.

Em uma declaração ao lado do primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, em Brasília, Dilma considerou "precipitada" a avaliação da agência, que espalhou ainda mais turbulência nas bolsas de valores nesta segunda-feira.

"Podemos deixar claro que não compartilhamos com a avaliação um tanto quanto rápida e, diria, não correta da agência que diminui o grau de valorização de crédito dos Estados Unidos", disse.

Durante entrevista, a presidente afirmou que avaliações apontam erro nos cálculos feitos pela agência. "Em um momento desses não se pode tomar atitudes dessas que não têm base real", disse.

Dilma ressaltou que é preciso ter clareza de que o Brasil não está imune à crise financeira internacional, mas tem condições de enfrentar o desafio.

"Temos clareza de que não somos imunes, não vivemos numa ilha, mas o Brasil tem força suficiente para fazer frente a essa conjuntura", disse.