Presidente sírio recebe embaixador brasileiro; EUA impõem novas sanções

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, recebeu nesta quarta-feira o embaixador brasileiro Paulo Cordeiro de Andrade Pinto, no mesmo dia em que o governo americano aplicou novas sanções contra instituições sírias.

O diplomata foi enviado ao país em uma missão conjunta com África do Sul e Índia, que expressou “preocupação” com a repressão do governo às manifestações populares pró-democracia.

Em nota, o Itamaraty disse que Assad reafirmou “seu comprometimento a um processo de reforma” e admitiu que “alguns erros foram cometidos pelas forças de segurança no estágio inicial das manifestações”.

Ativistas de direitos humanos denunciar a morte de mais de 2 mil opositores pelo regime de Assad. A comissão formada por Brasil, África do Sul e Índia pediu o “fim imediato da violência”.

Também nesta quarta-feira, os Estados Unidos aprovaram sanções contra o maior banco comercial da Síria e uma empresa síria de telefones celulares.

O governo americano diz que as sanções têm como alvo as finanças do presidente da Síria, Bashar al-Assad.