Campo de refugiados palestinos na Síria é bombardeado

Milhares de refugiados palestinos foram forçados a deixar o campo em que estavam na Síria, após o local ter sido bombardeado por forças do governo.

O porta-voz da ONU Chirtopher Gunness disse à BBC que pelo menos quatro pessoas foram mortas no ataque. Há relatos de dezenas de feridos.

A ONU afirma que já pediu acesso humanitário imediato ao campo de refugiados – localizado na cidade de Latakia, na costa leste – mas não obteve resposta.

Ativistas afirmam que as tropas do governo deram um ultimato para que refugiados e moradores deixassem a região, ou seriam tratados como inimigos.

Segundo relatos, o ataque a Latakia, que já está no terceiro dia, já deixou pelo menos 30 mortos.

Ativistas pró-direitos humanos estimam que mais de 500 pessoas já foram mortas na Síria por conta da repressão à onda de manifestações. O número não pode ser confirmado de maneira independente, já que jornalistas estrangeiros são proibidos de entrar no país.