Reformas na Fifa são insuficientes, diz Transparência Internacional

As medidas recentes adotadas pela Fifa para coibir a corrupção na entidade são insuficientes, disse nesta terça-feira a ONG Transparência Internacional.

Convidada pela Fifa a propor reformas, a ONG sugeriu que a organização que cuida do futebol mundial lance investigações independentes sobre acusações de corrupção feitas no passado, para combater a “crise de confiança” atual.

A Transparência ainda aconselhou a Fifa a criar um grupo, que incluísse ex- chefes de Estado, representantes de ONGs, fãs, patrocinadores, clubes e representantes da mídia, para monitorar reformas e investigações.

O documento da Transparência sugere que a Fifa seja clara sobre seus relatórios financeiros, incluindo bônus a executivos e os salários de seus empregados. Além disso, sugere que seus 208 membros nacionais concordem com as todas as reformas como condição para disputar a Copa do Mundo ou receber ajuda financeira.