Ativistas britânicos criticam sentenças para responsáveis por distúrbios

Ativistas da Grã-Bretanha criticaram as sentenças dadas aos envolvidos nos distúrbios da semana passada.

O grupo de defesa dos direitos humanos Liga Howard de Reforma Penal afirmou que algumas das condenações são desproporcionais em relação aos crimes cometidos.

Dois homens da cidade britânica de Cheshire, no norte da Inglaterra, foram sentenciados a quatro anos de prisão por incitar os tumultos através de páginas na rede social Facebook.

Ninguém respondeu aos pedidos dos dois sentenciados, que tentavam estimular outros usuários do Facebook a participar dos distúrbios.

Mas, a polícia, juízes e ministros do governo britânico afirmaram que as sentenças passam a mensagem de que a desordem pública não será tolerada.