Khadafi precisa admitir que não controla mais a Líbia, diz Obama

O presidente americano, Barack Obama, afirmou, no final da noite deste domingo, que o coronel Muamar Khadafi e seu regime precisam admitir que seu governo chegou ao fim.

"Khadafi precisa reconhecer a realidade de que ele não controla mais a Líbia", disse Obama, em um comunicado. "Ele precisa abandonar o poder de uma vez por todas."

Obama anunciou que o governo americano reconhece o Conselho Nacional de Transição dos rebeldes como a autoridade de governo legítima da Líbia.

O presidente americano pediu que o grupo rebelde demonstre a liderança necessária para conduzir o país, com respeito aos direitos do povo líbio, evitando a violência contra civis, protegendo as instituições do Estado líbio e buscando uma democracia que seja justa e inclusiva para todos os líbios.

Horas antes, as forças rebeldes tomaram uma praça no centro da capital líbia, Trípoli. O regime de Khadafi confirmou a invasão da cidade e, segundo um porta-voz, cerca de 1,3 mil pessoas foram mortas em confrontos na capital nas últimas 24 horas.

Apesar dos avanços dos rebeldes, Khadafi fez um apelo em uma mensagem de áudio para que líderes tribais da Líbia se dirijam a Trípoli e ajudem o regime a defender a cidade dos rebeldes.