Steve Jobs deixa chefia da Apple

O co-fundador da Apple, Steve Jobs, anunciou nesta quarta-feira que está deixando o cargo de diretor-executivo da empresa de tecnologia.

"Eu sempre disse que se dia não pudesse mais desempenhar minhas funções e preencher as expectativas como CEO da Apple, eu seria o primeiro a informá-los. Infelizmente, este dia chegou", disse Jobs, em uma carta de despedida.

Em 2004, Jobs foi diagnosticado com câncer de pâncreas e, entre janeiro e junho de 2009, ficou oficialmente afastado da Apple por seis meses e se submeteu a um transplante de fígado. Ele não citou especificamente a razão para deixar o cargo, mas sua saída era esperada em virtude da doença.

Jobs continuará atuando na empresa, como presidente do conselho da Apple. Seu sucessor no cargo executivo máximo da companhia será Tim Cook.

"Acredito que dias mais brilhantes e inovadores da Apple estão por vir. Estou ansioso para testemunhar e contribuir para seu sucesso, em um novo papel", disse na mensagem, na qual agradeceu os funcionários da empresa.

Jobs foi um dos fundadores da Apple em 1976. Desde então, a fabricante de aparelhos eletrônicos tem se destacado pela inovação no concorrido mercado de tecnologia.