Chile prende 348 após choques entre polícia e manifestantes

O governo do Chile prendeu 348 pessoas, após protestos na capital do país, Santiago, e em outras cidades chilenas terem descambado para a violência.

Os manifestantes aderiram à greve geral de 48 horas decretada na quarta-feira e reuniram estudantes, sindicalistas e políticos de oposição.

Os participantes dos protestos teriam ateado fogo a barricadas e enfrentado a polícia.

Os manifestantes exigem uma nova Constituição e pedem melhoras no sistema de educação pública do país.

O secretário do Tesouro do Chile, Felipe Larrain, afirmou que a greve está custando US$ 200 milhões ao Chile, por conta de produção perdida.