Escócia não pedirá volta de condenado por Lockerbie

O premiê escocês, Alex Salmond, disse nesta segunda-feira que não tem intenção de pedir a extradição do líbio Abdel Basset al-Megrahi, o único condenado pelo atentado no qual morreram mais de 270 passageiros do vôo da Pan Am derrubado sobre a cidade escocesa de Lockerbie, em 1988.

As declarações foram feitas após reportagem da rede de TV americana CNN que localizou Al-Megahi vivo na capital líbia, Trípoli, dois anos depois de ser libertado após médicos na Grã-Bretanha julgarem que ele teria apenas meses de vida.

As imagens da CNN mostram o líbio conectado a um balão de oxigênio e a um medicamento intravenoso.

Parentes seus disseram à CNN que al-Megrahi por vezes deixa de comer e ocasionalmente entra em estado de coma.