EUA impõem novas sanções a altas autoridades sírias

Os Estados Unidos impuseram sanções a altos funcionários do governo sírio nesta terça-feira.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Walid Moallem, a conselheira presidencial Buthaina Shaaban e um outro colaborador tiveram seus bens nos Estados Unidos congelados.

Segundo o Departamento de Estado americano, a terceira rodada de sanções é uma tentativa de restringir ainda mais o movimento dos colaboradores mais próximos do presidente Bashar al-Assad.

O anúncio dos Estados Unidos ocorre em mais um dia de protestos na Síria, após as orações que marcam o fim do mês sagrado muçulmano do Ramadã.

Segundo ativistas, forças de segurança mataram pelo menos sete pessoas nesta terça-feira.