Justiça francesa aceita julgar Chirac sem sua presença

O tribunal que está julgando o ex-presidente Jacques Chirac, na França, aceitou dar seguimento ao processo mesmo sem a presença do réu.

A corte aceitou que o ex-presidente seja representado por seus advogados. Ele é acusado de financiamento ilegal de seu partido durante o período em que foi prefeito de Paris (1977-1995).

Um boletim médico diz que o político sofreu lapsos dea memória e enfrenta problemas de saúde.

Ele é o primeiro ex-presidente francês a ir a julgamento desde a Segunda Guerra Mundial e, se for condenado, pode receber sentença de até dez anos de prisão.

Segundo a acusação, a administração de Chirac pagou membros de seu partido, o RPR, para ocupar “cargos fantasmas” na prefeitura.