Fome na Somália pode atingir 750 mil pessoas, diz ONU

A ONU afirmou que a fome que está assolando a Somália está se agravando e poderá atingir 750 mil pessoas e outras regiões do país nos próximos meses.

De acordo com a ONU, os elevados índices de desnutrição na região de Bay, no sul da Somália, já fazem com que ela possa ser considerada a sexta região atingida por estado de fome no país.

Estima-se que desde que a crise alimentar teve início na Somália, cerca de de 3,7 milhões de pessoas - o que representa aproximadamente 53% da população - não tem sido capaz de cumprir as suas necessidades alimentares.

Mais de 12 milhões de pessoas na região conhecida como Chifre da Africa, que abrange além da Somália, o Quênia, a Etiópia, o Djibouti e Uganda, estão sendo atingidas pela pior seca em 60 anos e enfrentam grave crise alimentar.

Os mais afetados têm sido os somalis, que além da seca enfrentam ainda uma guerra civil.