Sindicatos italianos convocam greve contra medidas de austeridade

A maior central sindical da Itália, a Confederação Geral Italiana do Trabalho (CGIL), realiza nesta terça-feira uma greve geral contra as medidas de austeridade propostas pelo governo para reduzir a dívida pública do país.

Voos foram cancelados, trens e ônibus estão operando com restrições e a maior parte dos escritórios do governo está fechada.

Para analistas, o ato permitirá medir a força da resistência política às medidas propostas pelo governo do premiê Sílvio Berlusconi.

Os sindicalistas alegam que as medidas facilitam a demissão de empregados. O plano tem finalidade de equilibrar o orçamento até 2013 e está em discussão no Parlamento italiano.