Justiça bloqueia ações de bancos brasileiros controlados pela Líbia

A Justiça Federal em São Paulo decidiu nesta terça-feira bloquear ações de titularidade do Banco Central da Líbia em duas instituições financeiras brasileiras, com o objetivo de impedir o armamento das forças leais ao coronel líbio Muamar Khadafi.

As instituições atingidas pelo bloqueio, solicitado pela ONU, são o Banco ABC Brasil e a ABC Brasil Distribuidores de Títulos e Valores Mobiliários, ambas com sede em São Paulo.

Segundo a Agência Brasil, as duas instituições são controladas indiretamente pelo Banco Central da Líbia, por meio do Arab Banking Corporation (ABC), banco com sede no Bahrein.

A ação solicita bloqueio de 57,28% do capital social do Banco ABC e de 99% do capital da ABC Brasil.

A Justiça também proibiu o repasse de valores dessas empresas ao Banco Central líbio, segundo informa a Agência Brasil.

O pedido de bloqueio foi protocolado pela Advocacia-Geral da União (AGU) na última sexta-feira, a pedido do Departamento de Cooperação Internacional do Ministério da Justiça.