Peru sanciona lei que favorece indígenas

O presidente do Peru, Ollanta Humala, aprovou nesta quarta-feira uma lei que dá aos indígenas o direito de serem consultados sobre questões envolvendo o uso de suas terras.

A ideia é que a legislação ajude a reduzir os conflitos sociais no país, dando mais voz à comunidade indígena diante do desenvolvimento de projetos de mineração e energia.

Humala assinou a lei da Consulta Prévia em Baguá, uma cidade na região da Amazônia peruana, onde mais de 30 pessoas foram mortas nos últimos dois anos em protestos contra projetos de instalação de novas mineradoras e petrolíferas na região.

Segundo ele, a nova lei vai garantir que os indígenas peruanos sejam tratados como cidadãos de primeira classe, além de ajudar na construção de uma nação multicultural.

"Estamos dando um passo importante para resolver um problema e estamos construindo uma república que respeita toas suas nacionalidades", disse Humala em discurso transmitido pela TV estatal.

O nacionalista Humala foi eleito em junho, após uma vitória apertada contra a candidata conservadora Keiko Fujimori.