ONU nomeia brasileiro para comissão que investigará crimes na Síria

O Conselho de Direitos Humanos da ONU nomeou nesta segunda-feira o cientista político brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro para presidir a comissão que vai investigar as violações de direitos humanos na Síria.

Pelo menos 2,6 mil pessoas teriam morrido durante ataques de forças do governo desde março, quando os protestos tiveram início, impulsionados pela Primavera Árabe.

Pinheiro, que já ocupou diversos cargos no Conselho, trabalhará ao lado de Yakin Erturk (Turquia), especialista em questões de gênero, e Karan AbuZayd, cuja última ocupação foi a de chefe da agência da ONU para refugiados palestinos.

A comissão analisará o relatório feito pelo Escritório do Alto Comissariado da oNU para Direitos Humanos,q eu relata uma série de abusos, incluindo assassinatos, desaparecimentos e torturas – e apresentará uma conclusão até novembro.

Pinheiro é membro do Núcleo de Estudos da Violência da USP e já foi relator especial da ONU para outros conflitos envolvendo violações dos direitos humanos, como em Mianmar e Burundi.

Também foi secretário nacional de Direitos Humanos do governo Fernando Henrique Cardoso.