Governo anuncia aumento do IPI para automóveis importados

O governo anunciou nesta quinta-feira um aumento na alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis importados e para aqueles fabricados no Brasil cujas montadoras não investirem em inovação e não usarem um mínimo de componentes nacionais.

Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, os veículos atingidos pelo reajuste do IPI ficarão entre 25% e 30% mais caros.

A Agência Brasil informa que, no caso dos automóveis até mil cilindradas, o IPI passará de 7% para 37%. Para os veículos de mil a 2 mil cilindradas englobados pelo reajuste, a alíquota, que atualmente está entre 11% e 13%, ficará entre 41% a 43%.

A medida, que vai vigorar até 31 de dezembro de 2012, pretende melhorar a competitividade dos automóveis brasileiros e estimular a produção dentro do país, de acordo com a Agência Brasil.

Entre os requisitos para se livrar do aumento do IPI, estão o investimento em tecnologia e o uso de 65% de componentes nacionais.

As montadoras também terão de executar pelo menos seis de 11 etapas de produção no Brasil.

Além de automóveis de passeio, o reajuste do IPI também atinge a fabricação de caminhões, camionetes e veículos comerciais leves.

O reajuste do IPI é automático para os veículos fabricados fora do Mercosul.