Berlusconi se gabou de fila de mulheres em seu quarto, segundo mídia italiana

Jornais italianos publicaram neste sábado transcrições de telefonemas em que o primeiro-ministro Silvio Berlusconi supostamente se gaba de que 11 mulheres estavam fazendo fila na porta de seu quarto para manter relações sexuais com ele.

No telefonema grampeado, Berlusconi estaria conversando com o empresário local Giampolo Tarantini, que, segundo os promotores, comanda uma rede de prostituição de luxo.

Oito pessoas foram acusadas de fornecer prostitutas a Berlusconi, mas o premiê não foi indiciado e alega que desconhecia suas atividades.

No entanto, os juízes querem questionar Berlusconi como testemunha no caso, já que Tarantini também foi acusado de tentar extorquir dinheiro do premiê em troca de silêncio sobre as alegações de prostituição.

Berlusconi, que está sob pressão devido à sua administração da economia italiana durante a crise da dívida na zona do euro, voltou a receber críticas após a divulgação das transcrições telefônicas.