FMI critica estratégia da Grécia de subir impostos para diminuir deficit

O representante do FMI (Fundo Monetário Internacional) em Atenas, Bob Traa, criticou nesta segunda-feira a estratégia do governo grego de aumentar os impostos para diminuir o deficit público. O alto endiviamento da Grécia colocou o país à beira da falência.

Traa disse que ao invés de subir os impostos, a Grécia deveria conter a sonegação, prática corriqueira no país.

Pressionada pelos países da zona do euro, a Grécia tenta implementar um forte programa de ajuste fiscal. Investidores já trabalham com a possibilidade de um calote grego nas próximas semanas.

Nesta segunda-feira, o ministro das Finanças da Grécia, Evangelos Venizelos, se encontra com auditores do FMI e da zona do euro.

Caso a chamada "troika" conclua que a Grécia não tem feito os ajustes necessários, o país não terá acesso a uma outra parcela do pacote de ajuda acertado em maio, impossibilitando o governo grego de honrar seus compromissos.