Abbas reconhece que aprovação de Estado palestino também trará problemas

O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, disse nesta segunda-feira que espera “tempos difíceis” caso sua proposta para criação de um Estado palestino seja aprovada na Assembleia Geral da ONU, nesta semana.

"Nós decidimos dar esse passo e o inferno se abriu para nós", disse Abbas, segundo a agência de notícias France Presse.

A proposta para a criação de um Estado palestino a partir da ONU é duramente rejeitada por Israel. Os Estados Unidos, tradicional aliado do Estado judeu, já avisou que vetará a proposta caso seja levada ao Conselho de Segurança.

Pesquisa da BBC-GlobeScan em 19 países mostra que 49% dos entrevistados é a favor de um Estado palestino, enquanto 21% são contra.

Os palestinos querem a criação de um Estado baseado nas fronteiras de 1967, que incluem a Cisjordânia, a Faixa de Gaza e Jerusalém Oriental.