Brics se dizem abertos a ajudar na resolução da crise

Os países que integram os Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) disseram nesta quinta-feira que estão abertos à possibilidade de ajudar a combater a crise por meio de ajuda ao FMI e outras instituições financeiras internacionais.

Reunidos em Washington, os ministros das Finanças dos Brics reiteraram a preocupação com o agravamento da situação econômica mundial e disseram que é preciso agir rapidamente e em cooperação para evitar uma piora do cenário.

Segundo o ministro da Fazenda brasileiro, Guido Mantega, a cada dia a crise fica mais ampla e mais difícil de ser resolvida.

Os Brics manifestaram ainda preocupação com o ritmo lento das reformas no FMI a fim de dar dar mais voz aos emergentes.