Cientistas dizem ter encontrado partícula que viaja mais rápido que a luz

Cientistas do Centro Europeu de Investigação Nuclear (Cern, na sigla em inglês), em Genebra, afirmaram nesta quinta-feira que teriam registrado partículas subatômicas capazes de viajar mais rápido do que a velocidade da luz.

Se a descoberta for realmente comprovada, ela contradiz uma das leis fundamentais da física e pode alterar os pilares dessa área científica.

Isso porque a descoberta invalidaria parte da Teoria da Relatividade de Albert Einstein, que afirma que nada pode viajar mais rápido do que a luz.

Os pesquisadores admitiram estarem surpresos com os resultados e já solicitaram que outros cientistas chequem os dados do experimento.

O Cern abriga o gigantesco acelerador de partículas batizado de Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês), criado para simular um Big Bang,