Liberado pelo TSE, PSD pode participar das eleições de 2012

A Justiça Eleitoral autorizou nesta terça-feira o registro do PSD, partido idealizado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Com a decisão tomada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por seis votos a um, o partido poderá concorrer nas eleições de 2012.

O TSE considerou que o PSD cumpriu os requisitos mínimos para integrar o quadro partidário brasileiro, segundo informa a Agência Brasil.

O partido de Kassab passa a ser a 28ª legenda cadastrada pela Justiça Eleitoral.

Na semana passada, segundo a Agência Brasil, o julgamento foi interrompido após uma divergência jurídica entre os ministros.

Votaram a favor os ministros Nancy Andrighi (relatora), Marcelo Ribeiro, Teori Zavascki, Arnaldo Versiani, Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski. O ministro Marco Aurélio Mello foi o único a votar contra a criação do PSD.

Além de Kassab, o partido nasce com pelo menos dois governadores - Omar Aziz (AM) e Raimundo Colombo (SC) -, dois senadores - Kátia Abreu (TO) e Sérgio Petecão (AC) - e cerca de 50 deputados federais, de acordo com a Agência Brasil.