Migrantes africanos escapam da Líbia rumo ao Chade, diz organização

Mais de 1,2 mil migrantes africanos estão sendo evacuados do conflagrado sul da Líbia para o vizinho Chade, informou nesta segunda-feira a Organização Internacional de Migração (IOM, na sigla em inglês).

Os trabalhadores migrantes, de 11 nacionalidades diferentes, estavam ilhados em um centro da IOM na cidade líbia de Sebha, palco de combates entre tropas aliadas e contrárias ao regime do coronel Muamar Khadafi.

Deixaram o local em um comboio de 15 caminhões no último domingo, "extremamente aliviados (em sair da Líbia) após semanas de ansiedade e dificuldades", segundo a IOM.

Sua saída vinha sendo impedida por conta de trocas de tiros e confrontos na cidade, que foi tomada por tropas pró-Khadafi no mês passado. Atualmente o local não conta com suprimento de água ou eletricidade.

O grupo que escapou, diz a organização, inclui mulheres e crianças e é parte de um contingente de milhares de pessoas que tem buscado refúgio no centro da IOM em Sebha.