Prêmio Nobel será entregue a vencedor já morto, diz fundação

O cientista canadense Ralph Steinman, que morreu três dias antes de ser laureado com o Prêmio Nobel de Medicina, será mantido na lista de premiados, informou na tarde desta segunda-feira a Fundação Nobel.

A fundação tem como norma não conceder premiações póstumas, mas disse que, neste caso, o prêmio foi dado em "boa-fé", sem o conhecimento de que Steinman tivesse morrido.

Além disso, trata-se de um evento "sem precedentes" na história da premiação, que foi decidida enquanto Steinman ainda estava vivo – apenas não foi entregue a ele em vida.

Steinman foi premiado, com outros dois especialistas, por ter revolucionado as pesquisas sobre o sistema imunológico com a descoberta das células dendríticas, que ajudam o corpo no combate a infecções.

Ele morreu na última sexta-feira, de câncer pancreático, mesmo tendo usado suas próprias pesquisas para prolongar sua vida.