China e Rússia vetam resolução contra a Síria na ONU

Durante uma votação nesta quinta-feira no Conselho de Segurança da ONU, Rússia e China vetaram uma resolução condenando a Síria pela violenta repressão aos protestos pró-democracia no país.

O vice-chanceler da Rússia – país com poder de veto no Conselho de Segurança –, Gennady Gatilov, já havia adiantado que Moscou rejeitaria o rascunho da resolução porque o texto não prevê nenhum mecanismo que impeça intervenções militares externas na Síria.

Mais cedo, o governo dos Estados Unidos disse que esperava que Conselho de Segurança enviasse uma mensagem séria à Síria, para que pusesse fim à violência.

Já a Alemanha afirmou que o mundo precisava demonstrar solidariedade aos sírios que saíram às ruas para protestar.