Jovens trabalhadores chineses fazem cada vez mais greves e obtêm melhorias, diz relatório

Um novo relatório do grupo independente de pesquisas China Labour Bulletin revelou que gerações de jovens trabalhadores chineses estão fazendo cada vez mais greves e obtendo melhorias em salários e condições de trabalho nas gigantescas indústrias manufatureiras do país.

Segundo o correspondente da BBC na China, o censo do ano passado constatou que mais de 200 milhões de chineses migraram do campo para a cidade - muitos seguindo o exemplo dos pais - para trabalhar em grandes fábricas que produzem jeans, iPhones, brinquedos, televisões e outros produtos.

Entretanto, as novas geraões estão menos dispostas a tolerar as duras condições de trabalho, exigindo maior participação nos lucros das fábricas, diz o relatório do China Labour Bulletin.

A ONG, que defende direitos de trabalhadores, é sediada em Hong Kong.