Sequestrador de presidente da Heineken tenta impedir filme sobre crime

Um holandês condenado pelo sequestro do ex-presidente da Heineken tenta em julgamento a partir desta quinta-feira em Amsterdã impedir a entrada em cartaz de um filme sobre o crime.

Willem Holleeder, condenado a 11 anos de prisão pelo sequestro de Freddy Heineken em 1983 disse ter sido retratado de forma injusta no filme, que deveria começar a ser exibido nos cinemas holandeses a partir da semana que vem, com o ator Rutger Hauer no papel da vítima.

O sequestro se tornou um dos crimes mais famosos da Holanda. Heineken e seu motorista foram mantidos em cativeiro por três semanas até que o resgate de US$ 10 milhões fosse pago.

Holleder serve atualmente outra sentença de nove anos por extorsão.