‘Não há desculpas’ para grampos telefônicos, diz Murdoch a acionistas

"Não há desculpas" para o escândalo de grampos que recentemente resultou na extinção do jornal britânico News of The World, disse nesta sexta-feira o executivo-chefe Rupert Murdoch aos acionistas de seu conglomerado, o News Corp.

Em discurso na reunião geral anual da News Corp, em Los Angeles, Murdoch disse querer que sua empresa não seja apenas "lucrativa", mas seguidora de "princípios".

O News of the World, tabloide que pertencia ao conglomerado de Murdoch, é acusado de ter realizado uma série de escutas ilegais em telefones de celebridades e personalidades de interesse midiático. Investiga-se se a cúpula do News Corp tinha conhecimento dessas práticas.

Murdoch declarou que "temos de admitir e confrontar nossos erros e estabelecer um rigoroso procedimento para consertá-los".