ONU pede investigação sobre a morte de Khadafi

A alta comissária para os direitos humanos da ONU, Navi Pillay, disse que deve haver uma investigação completa sobre o modo como o ex-líder líbio Muamar Khadafi foi morto.

Por meio de sua porta-voz, Pillay classificou como "perturbadoras" as imagens que mostram que Khadafi estava vivo quando foi capturado.

No entanto, o governo interino da Líbia nega ter executado o líder deposto e afirma que ele levou um tiro na cabeça no fogo cruzado entre seus partidários e as forças do governo em Sirte.

Oficiais dizem que o corpo de Khadafi deverá ser enterrado em um local secreto, para evitar peregrinações. Alguns deles dizem que o enterro deve ser rápido, como manda a tradição muçulmana.

No entanto, o ministro de petróleo da Líbia defendeu que o corpo seja conservado por alguns dias, para que todos sejam convencidos da morte do ex-líder líbio.