Manifestantes voltam a enfrentar polícia no Egito

Manifestantes voltaram a entrar em confronto com a polícia na capital do Egito, Cairo, nesta terça-feira, em meio a novos protestos contra a junta militar que governa o país.

A violência que entra no quarto dia já deixou pelo menos 33 mortos e cerca de 1,8 mil mil feridos, segundo as autoridades do sistema funerário egípcio.

Centenas de soldados e policiais tentaram expulsar manifestantes que passaram a noite na praça Tahrir, no centro da capital egípcia. As forças de segurança usaram balas de borracha, gás lacrimogêneo e golpes de cassetetes.

Na segunda-feira, o governo interino ofereceu a sua renúncia, mas a junta militar ainda não decidiu se aceita ou não.

O temor é de que a instabilidade interfira nas eleições parlamentares marcadas para a próxima segunda-feira.