Protestos continuam no Egito apesar de promessa de eleições parlamentares

Os protestos continuaram durante a noite na Praça Tahrir, no Cairo, capital do Egito, apesar da promessa da junta militar que governa o país, de realizar eleições na próxima semana.

O líder da junta militar, marechal Mohamed Hussein Tantawi, disse em um discurso transmitido pela televisão que as eleições parlamentares, agendadas para a partir da semana que vem, serão mantidas.

As eleições presidenciais devem ocorrer até junho de 2012 – essa era uma das principais exigências dos manifestantes egípcios.

Os pleitos têm como objetivo colocar em andamento o processo de transição à democracia esperado após a derrubada do presidente Hosni Mubarak, em fevereiro.

Mas, os manifestantes afirmaram que estas promessas não são o bastante e os confrontos com as forças de segurança continuaram durante a noite.

Um correspondente da BBC no Egito afirma que a oferta de Mohamed Hussein Tantawi dividiu a oposição do Egito, alguns acreditam que as eleições da próxima semana deveriam ser canceladas devido aos episódios recentes de violência.

Mas, a Irmandade Muçulmana, o grupo de oposição mais organizado do país, quer que a votação ocorra.