Irã sofrerá consequências após ataque a embaixada, diz Cameron

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse nesta terça-feira que o Irã sofrerá "sérias consequências" depois que centenas de manifestantes invadiram duas instalações diplomáticas da Grã-Bretanha em Teerã.

Escritórios foram depredados e bandeiras foram rasgadas e queimadas nos ataques, que ocorreram depois de um protesto contra sanções impostas ao Irã devido a seu programa nuclear.

Cameron descreveu os ataques de "ultrajantes" e "indefensáveis", e disse que o fracasso do governo iraniano em proteger os funcionários e a propriedade britânicos era uma "desgraça".

Os Estados Unidos e a União Europeia também condenaram os ataques. O Ministério das Relações Exteriores do Irã manifestou pesar pelo que descreveu como um "comportamento inaceitável" de um pequeno grupo de manifestantes.