Após quebra-quebra, Grã-Bretanha evacua Embaixada no Irã

A Grã-Bretanha decidiu evacuar todos os funcionários de sua Embaixada em Teerã, capital do Irã, depois que o prédio foi invadido por manifestantes contra a atuação americana e britânica no país.

Centenas de pessoas entraram no prédio na terça-feira, quebrando janelas, rasgando bandeiras e causando prejuízos materiais. Os protestos foram organizados contra as novas sanções da comunidade internacional ao Irã devido ao seu programa nuclear.

O primeiro-ministro britânico disse que os atos são "indefensáveis" e que o Irã enfrentará "sérias consequências" por não oferecer a devida proteção à Embaixada, como lhe cabe segundo a lei internacional.

Os Estados Unidos e a União Europeia também condenaram os ataques, afirmando que o episódio é uma "afronta" à comunidade internacional.

O Ministério do Exterior iraniano lamentou o incidente e pôs a culpa pelo episódio em "um pequeno grupo" de manifestantes.