Transparência Internacional retira apoio à FIFA

A ONG Transparência Internacional decidiu cortar relações com o conselho dirigente da Fifa, depois de ter prestado consultoria à instituição, envolvida em uma série de escândalos de corrupção e subornos.

A ONG disse que estava descontente com o fato de que duas das principais recomendações do plano anti-corrupção elaborado para a Fifa foram ignoradas.

Sylvia Schenk, consultora da Transparência Internacional, anunciou a retirada do apoio da ONG à Fifa em um pronunciamento, após questionar a independência do processo de investigação das acusações de corrupção entre dirigentes.

Schenk também insistiu que as alegações anteriores de más práticas deveriam ser investigadas, depois que o presidente do comitê investigativo, Mark Pieth, afirmou que seria pago pela Fifa e que não voltaria a examinar casos antigos.

A decisão da Transparência Internacional tem sido vista por muitos como um golpe na credibilidade do processo de reforma da Fifa, que não quis comentar o assunto.

O presidente da Federação, Sepp Blatter, está sob pressão para melhorar a imagem da organização, prejudicada por escândalos recentes.