Monge tibetano 'ateou fogo ao corpo' em protesto contra China, diz ONG

Ativistas de direitos humanos afirmam que um ex-monge tibetano ateou fogo a si mesmo em protesto contra a repressão do regime chinês.

Segundo a organização Campanha Internacional pelo Tibete, o monge é a primeira pessoa a se auto-imolar dentro do próprio território tibetano e o décimo-segundo incidente na China só neste ano.

Pelo menos seis casos resultaram em morte. O mais recente, de acordo com as últimas informações, sobreviveu e está sendo tratado em hospital.

Os outros casos foram na província de Sichuan, no centro do país.