União Europeia corta ajuda a Brasil e China, entre outros

A Comissão Europeia (UE) decidiu na quarta-feira cortar a ajuda dada a 19 países com economias emergentes, incluindo China, Índia e Brasil a partir de 2014.

A mudança deve significar maior ajuda a países pobres entre 2014 e 2020 e é parte das medidas da UE para se adaptar a um maior controle orçamentário.

O bloco de 27 países é o maior doador do mundo, respondendo por cerca de metade da ajuda dada internacionalmente, ou US$ 72 bilhões anuais.