Câncer de Lula regride e ex-presidente não fará cirurgia

A equipe médica que trata o câncer do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta segunda-feira que seu tumor na laringe teve redução de 75% após as duas primeiras sessões de quimioterapia.

Segundo o chefe da equipe do hospital Sírio-Libanês em São Paulo, Roberto Kalil Filho, o resultado foi surpreendente.

A redução afasta, neste momento, a possibilidade de uma cirurgia para remoção do tumor.

Lula receberá uma terceira sessão de quimioterapia e continuará o tratamento com radioterapia pelas próximas seis semanas.

Segundo a equipe médica, o resultado positivo já era esperado nos últimos dias, já que houve melhora significativa na voz do ex-presidente.