Número de mortos nas Filipinas sobe em meio a buscas

O número de pessoas mortas nas Filipinas pelas enchentes causadas pela tempestade tropical Washi subiu para 650.

Soldados e voluntários ainda estão buscando cerca de 800 pessoas desaparecidas na ilha de Mindanao, na região sul do país.

Muitos ficaram presos em suas casas quando as enchentes coincidiram com a maré alta e filas inteiras foram varridas pela água.

As autoridades foram criticadas por não alertarem suficientemente as pessoas sobre a severidade da tempestade.

No entanto, a agência de desastres do Estado disse que os avisos adequados foram dados a oficiais e residentes três dias antes de a tempestade chegar ao país, na última sexta-feira.

Centenas de corpos foram encontrados nas cidades de Cagayan de Oro e Iligan, as duas mais atingidas pelas enchentes. A maioria deles foi empilhada em necrotérios improvisados.

Outros corpos estão sendo gradualmente levados pela maré até a costa ao norte de Mindanao, ou estão sendo encontrados no mar.

A escala do desastre forçou as autoridades a fazerem um apelo por sacos para corpos e caixões. A maior parte dos mortos foi de mulheres e crianças.

A Cruz Vermelha filipina está ajudando a coordenar a busca pelos desaparecidos, com o governo e outras agências.