Israel liberta mais 550 prisioneiros palestinos

Israel começou a libertar 550 prisioneiros palestinos na fase final do acordo que garantiu, no início do ano, a libertação do soldado israelense Gilad Shalit, que havia sido sequestrado.

Segundo agências de notícias, 43 palestinos foram soltos no início do processo.

A segunda fase da libertação em massa não causou o mesmo tipo de raiva e controvérsia no país como a primeira, em outubro.

Entre os quase 500 palestinos libertados na primeira fase estavam muitos condenados por envolvimento em operações que culminaram na morte de israelenses.