Ativista chinês é condenado a 10 anos de prisão por subversão

Um veterano ativista chinês que participou dos protestos da Praça da Paz Celestial em 1989 foi condenado a 10 anos de prisão por subversão, segundo informaram as autoridades chinesas nesta segunda-feira.

Chen Xi, que foi acusado de publicar na internet ensaios criticando o Partido Comunista, foi condenado após um julgamento que durou poucas horas.

A sentença foi divulgada apenas alguns dias depois de outro ativista, Chen Wei, ter sido condenado à prisão por subversão.

Grupos de defesa dos direitos humanos acusam o governo de Pequim de aproveitar a pouca atividade diplomática do período natalino para julgar oposicionistas.

A mulher do ativista afirmou a jornalistas que seu marido é inocente, mas que não vai lançar apelações "fúteis" contra a condenação.

Analistas afirmam que Pequim tem como prática a punição de oposicionistas veteranos que se recusam a parar de criticar o governo.