Conselho pede que Liga Árabe retire observadores da Síria

O conselho consultivo da Liga Árabe pediu a retirada dos observadores da organização em missão na Síria, dizendo que a presença deles no país dá cobertura para a continuação da repressão do governo aos manifestantes.

O presidente do parlamento árabe, Ali al-Salem al Dekbas, disse que a presença de monitores permitiu ao governo sírio continuar o que ele chamou de "ações desumanas".

Na última semana, novos conflitos aconteceram no país, apesar da chegada dos observadores da Liga Árabe na última terça-feira.

O parlamento árabe inclui delegados de cada um dos estados-membros da organização.