Suécia reconhece compartilhamento de arquivos digitais como 'religião'

Uma organização sueca dedicada ao compartilhamento de arquivos digitais diz que foi oficialmente reconhecida por autoridades do país como religião.

O grupo, que se auto denomina Igreja do Copimismo (em tradução livre), diz que espera conseguir maiores proteções legais para o que chama de "atividade sagrada de compartilhar informação (conhecida como "ato de copiar").

A agência do governo sueca Kammarkollegiet registrou a igreja como organização religiosa pouco antes do Natal, segundo o grupo.

A mídia sueca diz que o grupo parece ter laços estreitos com o movimento Piratas Suíços, que faz campanhas contra a proteção do direito de propriedade intelectual.

A Igreja do Copimismo, que tem as siglas "Ctrl+C" e "Ctrl+V" (atalhos para os comandos de copiar e colar no teclado do computador) como símbolos sagrados, não promove o compartilhamento ilegal de arquivos diretamente.

A instituição foi fundada por um estudante de filosofia de 19 anos, Isak Gerson.