Promotor militar polonês atira na própria cabeça após encerrar entrevista

Um promotor militar polonês atirou contra a própria cabeça nesta segunda-feira após interromper uma entrevista coletiva na qual defendia uma investigação militar sobre vazamentos para a mídia de informações relacionadas ao acidente aéreo que matou o presidente do país, em 2010.

O coronel Mikolaj Przybyl pediu aos repórteres que estavam em sua sala que deixassem o local para que ele pudesse tirar um "intervalo". Após ouvirem um estampido forte, os jornalistas voltaram à sala e o encontraram caído no chão, com uma poça de sangue ao redor de sua cabeça.

Przybyl está internado em condição estável e não corre risco de morrer.

O presidente polonês, Bronislaw Komorowski, afirmou estar "preocupado" com o incidente e pediu ao chefe da agência de segurança nacional para monitorar a situação.

Segundo a agência de notícias AFP, durante a entrevista coletiva Przybyl havia negado que promotores em Poznan, no oeste da Polônia, teriam feito escutas de jornalistas que investigavam o acidente.