Após protestos, rei do Bahrein anuncia reformas

O rei do Bahrein anunciou neste domingo reformas políticas, que vão limitar alguns de seus poderes e ampliar os do parlamento.

Em um discurso, ele disse ainda que as reformas foram criadas a partir de recomendações formuladas durante em um recente diálogo nacional entre grupos civis e políticos.

A consulta foi feita em resposta aos meses de protestos antigovernamentais organizados por muçulmanos xiitas, nos quais ao menos 35 pessoas morreram.

Os xiitas querem uma maior participação na política do reino, dominado por sunitas.

O Bahrein é um dos países do Oriente Médio a sentir os efeitos da Primavera Árabe. Têm crescido as críticas internacionais à repressão bareinita aos protestos pró-democracia, mas correspondentes da BBC dizem que os EUA veem o país como um aliado-chave contra o Irã na região e que Washington costuma relutar em criticar o governo em Manama.