Coreia do Sul prende homem por erguer 'altar' para Kim Jong-il

Um homem foi preso na Coreia do Sul por suspeitas de erguer um altar para homenagear o ex-líder norte-coreano Kim Jong-il, morto em dezembro.

O homem é acusado de ter construído o altar em Seul e publicado na internet material favorável ao vizinho do norte.

Ambas as atividades são proibidas na Coreia do Sul que considera ilegal demonstrações de simpatia por organizações consideradas “anti-governamentais”

Grupos de defesa dos direitos humanos dizem que a lei vem sendo cada vez mais usada para reprimir opositores do governo.