Sobreviventes processam Costa Concordia nos EUA

Trinta e nove sobreviventes do navio Costa Concordia, que naufragou no litoral da Itália no mês passado, entraram com um processo nos Estados Unidos contra a companhia Carnival Cruise Lines.

De acordo com os advogados, a empresa sediada em Miami está sendo acusada de negligência e fraude, que teriam provocado o acidente.

No processo, os autores pedem mais de US$ 500 milhões em danos.

No entanto, especialistas dizem que eles terão dificuldades de conseguir processar a empresa nos Estados Unidos, já que o bilhete do cruzeiro deixava claro que qualquer processo deve ocorrer na Justiça italiana.

Dezessete pessoas morreram no naufrágio e outras 15 nunca foram encontradas.